4 de Novembro, 2018

Amor em Ponto Cruz

Bom Dia,

Como têm passado? Já há algum tempo que tínhamos esta entrevista para sair, mas optámos este dia porque é uma data muito especial para a nossa entrevistada 😃 Está de parabéns por mais uma primavera 😃

Como temos referido ao longo destes nove anos, neste fantástico mundo do artesanato, temos encontrado pessoas únicas com talentos fantásticos e a nossa entrevistada é um desses talentos, conforme ela menciona na entrevista, apesar de agora estar em stand-by devido à falta de tempo, achamos que os trabalhos dela devem ser mostrados ao mundo 😃 

A nossa convidada de hoje é a nossa querida Marlene Ramos dos Mininhos em Ponto Cruz. Fizemos-lhe algumas perguntas para conhecer um pouco melhor este projecto

CaixaSandrinha ( CS ) – Conta-nos como começou a Miminhos em Ponto Cruz e desde quando existe?

Miminhos em Ponto Cruz (MPC) – Desde que me lembro da minha existência que faço ponto cruz, ou na altura, uma espécie de ponto cruz. Com o tempo e experiência fui aperfeiçoando. A minha mãe comprava-me uns tecidos para bordar em que o desenho já estava impresso, em forma de cruzes, depois era só eu bordar por cima, e assim fui criando o gosto.


CS – Porque ponto cruz?

MPC – Porquê o ponto cruz?? Nem sei muito bem. A minha mãe queria ensinar-me a fazer croché, mas nunca tive jeito nem gosto.


CS – Como é que o ponto cruz é acolhido pelas pessoas?

MPC – O ponto cruz não é uma arte que todos apreciem. Quem não gosta nem liga, mas quem gosta fica ali a admirar uma peça e a ver toda a sua beleza.

CS – O que tens para oferecer às pessoas que te procuram?

MPC – O meu trabalho tem sido sempre mais direcionado para bebés. Peças a que se dêem utilidade e que eu possa bordar para personalizar e tornar únicas. É isso que as pessoas procuram. Faço toalhas de banho, fraldas, babetes, fitas de chucha, lençóis… Posso bordar um enxoval inteiro.


CS – Como surgem os teus projectos?

MPC – Normalmente as peças são feitas de acordo com o gosto dos clientes, sempre seguindo os meus concelhos na conjugação de cores e imagens a bordar

CS – Como costumas adquirir os produtos para a realização dos teus projectos?

MPC – A maioria das peças que bordo são também feitas à mão pela minha mãe. Outras que não seja possível serem feitas à mão são sempre de fabrico português e de boa qualidade.

CS – Quais são os planos para o futuro dos Miminhos em Ponto Cruz?

MPC – De momento a minha página dos Miminhos em Ponto Cruz está numa fase de pausa, devido ao meu trabalho que me ocupa todo o meu dia, seis dias por semana. Com muita pena minha não tem dado para conciliar.

CS – Para terminar esta entrevista, se alguém te abordasse a solicitar conselhos para se iniciar nesta arte (ponto cruz) quais darias?

MPC – Quem quer iniciar no ponto cruz terá de ter um gosto muito grande por este tipo de bordados. Quem borda diz que chega mesmo a ser viciante e ao mesmo tempo relaxante. É preciso ter muita paciência. Inicialmente pode haver alguma dificuldade e vontade de desistir, mas se tiverem mesmo a paixão, continuem 😃😃


Queremos agradecer à nossa querida Marlene dos Mimos em Ponto Cruz pela sua disponibilidade para esta entrevista e dar a conhecer um pouco melhor este seu fantástico projecto 😃



Esperamos que tenham gostado do artigo. Os vossos feedbacks são importantes
Abrir chat
Precisa de ajuda?
Olá 👋
Podemos ajudar?